Califórnia – Mavericks, Santa Cruz, San Francisco e Camarillo Outlets

Após percorrermos cerca de 780 Km pela Highway-1, saindo de Encinitas em San Diego, passando pelas regiões de Los Angeles, Santa Barbara e Big Sur, na noite do dia 20 de março chegamos em Santa Cruz, outra tradicional surf-city dos EUA, localizada na costa central da Califórnia, lar de ondas clássicas como Steamer Lane e Pleasure Point, onde paramos para passarmos à noite.

A cidade de Santa Cruz é conhecida mundialmente pela cultura do surf e skate, sendo um dos melhores destinos dos Estados Unidos para surfar e campeonatos de skate. Abriga o Museu do Surf, e muitas empresas que fabricam pranchas, skates e roupas, como a O’Neill, a Santa Cruz Surfboards, a Santa Cruz Skateboards e a Santa Cruz Bicycles.

Fizemos o check-in no hotel Ocean Pacific Lodge, catamos um Denny’s para jantar e logo em seguida dormimos o sono dos justos, pois estávamos completamente quebrados após um dia inteiro na estrada.

Na manhã seguinte, o tempo estava fechado e fazendo bastante frio. Tomamos o café-da-manhã no hotel e começamos as atividades fazendo um passeio em downtown e na beira da praia, onde está o Santa Cruz Beach Boardwalk e o Santa Cruz Wharf.

Ocean Pacific Lodge - Nossa hospedagem em Santa Cruz
Ocean Pacific Lodge – Nossa hospedagem em Santa Cruz
Santa Cruz
Santa Cruz
Pier de Santa Cruz
Pier de Santa Cruz
Pier de Santa Cruz
Pier de Santa Cruz
Pier de Santa Cruz
Pier de Santa Cruz

O Santa Cruz Wharf é o pier da cidade, contendo vários restaurantes e lojas de presentes, sendo também um ótimo ponto para a observação de leões marinhos, além de muito utilizado pelos locais para a pesca. O pier foi construído em 1914 e é o maior de toda a costa oeste dos Estados Unidos.

Já o Santa Cruz Beach Boardwalk é um parque de diversões à beira-mar, fundado em 1907. É o mais antigo parque de diversões sobrevivente da Califórnia e um dos poucos parques a beira-mar na costa oeste dos Estados Unidos. Neste parque está a montanha-russa de madeira Giant Dipper, construída em 1924, uma das montanhas-russas de madeira mais conhecidas do mundo e um dos marcos mais visíveis em Santa Cruz.

Pier de Santa Cruz
Pier de Santa Cruz
Leões marinhos no Pier de Santa Cruz
Leões marinhos no Pier de Santa Cruz
A montanha-russa de madeira Giant Dipper, construída em 1924 - Sant Cruz
A montanha-russa de madeira Giant Dipper, construída em 1924 – Santa Cruz
Santa Cruz Beach Boardwalk
Santa Cruz Beach Boardwalk
Santa Cruz
Santa Cruz

A história do surf na Califórnia remonta a Santa Cruz no ano de 1885. Naquela época, três príncipes havaianos que frequentavam uma escola em San Mateo viajaram até Santa Cruz e surfaram nas ondas da foz do rio San Lorenzo usando pranchas feitas de madeira de sequoias locais. Aquelas foram primeiras ondas surfadas no continente americano. Desde então, a cidade tomou o esporte e o modo de vida dos surfistas como um estilo e nunca mais foi a mesma.

Em 2009 a cidade foi eleita pela Surfer Magazine como a melhor Surf Town dos Estados Unidos.

Steamer Lane é o pico mais clássico e famoso da cidade. As ondas rolam próximas aos cliffs que servem quase de arquibancada para expectadores. Por ser um pico com altas ondas, muito consistente e protegido dos ventos, fica usualmente extremamente crowdeado, e em uma escala de 1 a 10 (sendo 1 “amigável”), o fator “localismo” em Steamer Lane é 11. Há vida marinha abundante no pico e muitas vezes os surfistas se veem remando ao lado de leões marinhos e até mesmo de tubarões.

Foi nas águas geladas de Steamer Lane que Jack O’Neill desenvolveu os modernos WetSuits que todos nós surfistas usamos hoje em dia para encarar os mares mais frios. Pat, filho de O’Neill, foi o pioneiro no desenvolvimento do leash. Utilizando materiais como linhas de nylon, copos de sucção e tubo cirúrgico, Pat encontrou no leash uma forma de prevenir sua prancha de colidir com os rochedos e quebrar ao meio. Ao testar um destes leashes surfando Steamer Lane, Jack O’Neill perdeu um olho, motivo pelo qual teve que passar a usar um tapa-olho.

O mar estava clássico em Steamer Lane neste dia. Porém, eu estava “semi-gripado” e ainda nos sentíamos tão cansados da viagem que acabamos não surfando.

Steamer Lane vista desde o Pier de Santa Cruz
Steamer Lane vista desde o Pier de Santa Cruz
Steamer Lane vista desde o Pier de Santa Cruz
Steamer Lane vista desde o Pier de Santa Cruz
Steamer Lane - Santa Cruz
Steamer Lane – Santa Cruz
Steamer Lane - Santa Cruz - Museu do Surfe ao fundo
Steamer Lane – Santa Cruz – Museu do Surfe ao fundo
Steamer Lane - Pier de Santa Cruz ao fundo
Steamer Lane – Pier de Santa Cruz ao fundo
Steamer Lane - Santa Cruz
Steamer Lane – Santa Cruz
Steamer Lane - Santa Cruz
Steamer Lane – Santa Cruz
Steamer Lane - Santa Cruz
Steamer Lane – Santa Cruz
Steamer Lane - Santa Cruz
Steamer Lane – Santa Cruz
Steamer Lane - Santa Cruz
Steamer Lane – Santa Cruz
Steamer Lane - Santa Cruz
Steamer Lane – Santa Cruz
Steamer Lane - Santa Cruz
Steamer Lane – Santa Cruz
Steamer Lane - Santa Cruz
Steamer Lane – Santa Cruz

É em Steamer Lane também que está o “Santa Cruz Surfing Museum”, o primeiro museu do mundo dedicado exclusivamente ao esporte, criado em 1986 para documentar a história do surf. Localiza-se no “Mark Abbott Memorial Lighthouse”, um farol construído em  1967 como um memorial ao surfista local Mark Abott, que morreu enquanto surfava próximo à Pleasure Point. Com coleções que datam dos primeiros anos de surfe no território dos Estados Unidos, o museu abriga uma visão histórica do surf em Santa Cruz.

Museu do Surfe de Santa Cruz
Museu do Surfe de Santa Cruz
Museu do Surfe de Santa Cruz
Museu do Surfe de Santa Cruz
Museu do Surfe de Santa Cruz
Museu do Surfe de Santa Cruz
Placa em homenagem aos surfistas havaianos de 1.885
Placa em homenagem aos surfistas havaianos de 1.885
Santa Cruz
Santa Cruz
Santa Cruz
Santa Cruz

Fizemos nosso check-out do hotel em Santa Cruz e seguimos viagem pela H-1 rumo à San Francisco, que está 115 Km ao norte de Santa Cruz. Este trecho atravessa uma série de parques e praias estaduais, e os mirantes se sucedem com lindas paisagens.

California State Route 1 - Rumo a San Francisco
California State Route 1 – Rumo a San Francisco

Após rodarmos cerca de uma hora, chegamos a Half Moon Bay, famosa por abrigar Mavericks, uma das maiores ondas do planeta, cenário principal do filme “Tudo por um Sonho” (Chasing Mavericks), com o Gerard Butler. A onda de Mavericks quebra no outside da marina de Pillar Point, ao norte da cidade e chega a atingir até 80 pés de altura.

A origem do nome desta onda, remete ao início de março de 1967, quando três surfistas, Alex Matienzo, Jim Thompson, e Dick Knottmeyer, decidiram aventurar-se em ondas mais distantes, após surfarem por algum tempo o inside de Pillar Point. Com eles estava um cachorro pastor alemão de pelos brancos chamado Maverick, de propriedade de um companheiro de quarto de Matienzo. Maverick costumava nadar com seu dono ou com Matienzo, enquanto eles estavam surfando. O trio deixou o cachorro em terra, mas ele não se contentou em ficar esperando e nadou e juntou-se a eles no mar. Os surfistas tiveram pouco sucesso em surfar aquelas grandes ondas e as consideraram perigosas demais para o surfe. Por fim, decidiram dar para o local o nome de Maverick, em homenagem ao cão que os acompanhava no mar. Tornou-se conhecida simplesmente como “Mavericks”.

A verdadeira história deste local, no entanto, tem a ver com um surfista de 18 anos chamado Jeff Clark, que começou a surfar Mavericks em 1975 e a surfou completamente sozinho por 15 anos. Durante esse tempo, decifrou cada detalhe da onda e mapeou todo o fundo de Mavericks.

No início dos anos 90, Clark apresentou a sua “onda de um homem só” para surfistas de San Jose e San Francisco, e Mavericks logo fez sua estréia na capa da Surfer Magazine. Em 1994, surfistas de ondas grandes do Hawaii foram aventurar-se na dita maior onda da Califórnia para ver do que realmente se tratava todo o alarido. Infelizmente, as ondas daquele dia frio de inverno acabaram levando a vida do famoso big rider Mark Foo. A partir daí, a onda de Mavericks começou a receber cobertura na mídia, incluindo jornais e filmes, acabando por tornar-se um dos maiores points de surf de ondas grande do mundo todo.

Half Moon Bay
Half Moon Bay
Half Moon Bay - Pillar Point Harbor
Half Moon Bay – Pillar Point Harbor
Maveriks
Maveriks
Maveriks
Maveriks

Além de Mavericks, em Half Moon Bay demos uma passeada no Pillar Point Harbor (a marina da cidade), onde há bons restaurantes e também a loja do Jeff Clark, a Mavericks Surf Shop. A loja dele vende pranchas shapeadas por Jeff, feitas especialmente para as ondas de Mavericks.

Mavericks Surf Shop - Pillar Point Harbor
Mavericks Surf Shop – Pillar Point Harbor

Saindo de Half Moon Bay, continuamos viajando em direção norte. Mais 1 hora rodando pela H-1 e logo nos encontrávamos em um dos mirantes no Presidio Park de San Francisco apreciando a vista da Golden Gate e da baía de San Francisco!

San Francisco encanta pela geografia, arquitetura, música, gastronomia, pelo clima, pelos parques e pelos belos passeios. A cidade foi construída em meio a 43 montanhas e colinas. Tem como cenário o mar do Pacífico, ladeiras, artistas de rua, espigões que contrastam com casas vitorianas, museus importantes, grandes casas de espetáculo e uma ponte que é considerada uma das maravilhas arquitetônicas do mundo: a Golden Gate Bridge.

San Francisco também é famosa por ter sido a grande difusora do movimento hippie nos anos 1960.

San Francisco - Golden Gate ao fundo
San Francisco – Golden Gate ao fundo
San Francisco - Golden Gate ao fundo
San Francisco – Golden Gate ao fundo
San Francisco - Golden Gate ao fundo
San Francisco – Golden Gate ao fundo

A ponte pênsil Golden Gate Bridge, é considerada um dos maiores símbolos da América. Suas linhas art-deco pintadas em vermelho são ao mesmo tempo um feito da engenharia, ligação viária fundamental e obra de arte. A ponte Golden Gate Bridge é um exemplo bem acabado de construção que foi muito além de sua função original – ligar Marin County à cidade de San Francisco, para tornar-se o símbolo principal desta última. À época de sua finalização, em 1937, era a maior estrutura do mundo, possuindo quase 3 quilômetros de comprimento e mais de 200 metros de altura, colosso que redefiniu a engenharia civil no século 20.

San Francisco
San Francisco
San Francisco
San Francisco
San Francisco
San Francisco
San Francisco
San Francisco
San Francisco
San Francisco
San Francisco
San Francisco

Dica: Para tirar fotos, os pontos clássicos são junto à praça de pedágio sul, as colinas do Golden Gate National Recreational Area, a noroeste, os mirantes da área do Presidio Park no sul, e a praia Baker Beach, a sudoeste.

San Francisco
San Francisco

Alguns kms a frente da Golden Gate, no meio da baía de San Francisco, está um dos mais célebres presídios do planeta, Alcatraz. Sua fama de ter uma “fuga impossível” foi garantida não só pela vigilância permanente, mas também pelas águas gélidas da baía e seus tubarões, que tornavam uma travessia a nado pouco suscetível ao sucesso. Dentre seus ‘hóspedes’ mais célebres estiveram “Machine Gun” Kelly, o gângster-mor Al Capone, Robert Stroud – o homem-passarinho, e Frank Morris e os irmãos Anglin, os homens que chegaram mais perto de uma fuga, mas nunca mais foram vistos. Em 1979 foi feito um filme sobre essa fuga com Clint Eastwood chamado Escape from Alcatraz.

O presidio foi desativado em março de 1963 e hoje em dia é um ponto de visitação turística. Os horários e preços de ingressos variam conforme a estação do ano. Informações estão disponíveis no site da Alcatraz Cruises. Os barcos normalmente saem do Pier 33 e a excursão leva no mínimo 2 horas e meia. São oferecidas inclusive, visitas noturnas.

Alcatraz - San Francisco
Alcatraz – San Francisco
Alcatraz - San Francisco
Alcatraz – San Francisco

Os bondes que circulam em San Francisco são outra marca registrada da cidade, e são chamado por lá de “cable car”.

Bondes de San Francisco
Bondes de San Francisco

Seguimos então para a região do Fisherman’s Wharf. Um dos pontos turísticos mais queridos de San Francisco, o Fisherman’s Wharf é o antigo ancoradouro onde atracavam os pesqueiros no século 19 e que hoje abriga lojas, restaurantes e bares.

Fisherman's Wharf - San Francisco
Fisherman’s Wharf – San Francisco
Fisherman's Wharf - San Francisco
Fisherman’s Wharf – San Francisco
Fisherman's Wharf - San Francisco
Fisherman’s Wharf – San Francisco

O coração da agitação no Fisherman’s Wharf é o Pier 39, uma espécie de shopping center ao céu aberto construído sobre o pier de mesmo número. Entre as muitas atrações do cais estão o pequeno Aquarium of the Bay, o Bay Theater (que pertence ao aquário) e um animado carrossel. A histórica padaria Boudin também fica neste pier. Um dos principais motivos para o sucesso do pier é a presença de centenas de leões marinhos que estão sempre por lá tomando sol e disputando um espaço sob as plataformas flutuantes de madeira. Estes animais chegaram ao local, logo após o terremoto de 1989,  e desde então o escolheram como morada.

Pier 39 - San Francisco
Pier 39 – San Francisco
Pier 39 - San Francisco
Pier 39 – San Francisco
Pier 39 - San Francisco
Pier 39 – San Francisco
Pier 39 - San Francisco
Pier 39 – San Francisco
Pier 39 - San Francisco
Pier 39 – San Francisco
Pier 39 - San Francisco
Pier 39 – San Francisco
Pier 39 - San Francisco
Pier 39 – San Francisco
Pier 39 - San Francisco
Pier 39 – San Francisco

Do Pier 39 avista-se a ilha de Alcatraz logo em frente.

Alcatraz vista do Pier 39 - San Francisco
Alcatraz vista do Pier 39 – San Francisco
Alcatraz vista do Pier 39 - San Francisco
Alcatraz vista do Pier 39 – San Francisco
Leão-Marinho é mato!
Leão-Marinho é mato!

Saímos do Fisherman’s Wharf e ficamos um tempo rodando pelas famosas ladeiras da cidade, cenário de diversos filmes, e apreciando a eclética mistura de arquitetura vitoriana e moderna. Próximo a região da Union Square, passamos pela histórica Chinatown, um dos mais efervescentes bairros de San Francisco e onde está o Chinatown Gate. Fundada logo após a chegada dos primeiros imigrantes chineses em meados do século 19, Chinatown é uma área de comércio atende à grande e orgulhosa comunidade sino-americana.

Chinatown Gate - Bairro Chines de San Francisco
Chinatown Gate – Bairro Chines de San Francisco
Ladeiras de San Francisco
Ladeiras de San Francisco
Bondes e Ladeiras de San Francisco
Bondes e Ladeiras de San Francisco
Bondes de San Francisco
Bondes de San Francisco

Fomos então até a Lombard Street, uma das ruas mais famosas de San Francisco, devido ao fato de em uma de suas quadras ser um ladeira extremamente íngreme pela qual se trafega em zigue-zague.  O trecho conhecido mundo afora é a ladeira íngreme que fica no quarteirão entre a Hyde Street e a Leavenworth Street. Este trecho, de tão inclinado, não permitia o tráfego de carros até 1922, quando um dos moradores do lugar, Carl Henry, decidiu reformá-la para tirar a escada que havia ali e construir a faixa de rolamento de mão única em descida, tal como existe até hoje.

Lombard Street - San Francisco
Lombard Street – San Francisco
Lombard Street - San Francisco
Lombard Street – San Francisco
Lombard Street - San Francisco
Lombard Street – San Francisco
SK8 na Lombard Street - San Francisco
SK8 na Lombard Street – San Francisco
Lombard Street - San Francisco
Lombard Street – San Francisco
Lombard Street - San Francisco
Lombard Street – San Francisco

Aproveitei a passagem por San Francisco para visitar a Guitar Center da cidade. A Guitar Center é a maior rede de lojas de instrumentos musicais do mundo e seus estabelecimentos são uma verdadeira perdição para qualquer músico, profissional ou amador.

Guitar Center - San Francisco
Guitar Center – San Francisco

Além de oferecer uma infinidade de instrumentos musicais e acessórios das melhores marcas, a Guitar Center volta e meia realiza oficinas para músicos e apresentações gratuitas em suas lojas.

Dá uma olhada nesta JAM com o Paul Gilbert na Guitar Center de San Francisco:

Acabei por comprar uma interface de áudio e um microfone de gravação lá, por um preço praticamente 70% menor do que encontraria nestes mesmos produtos no Brasil.

Já era final da tarde e tínhamos uma reserva passar a noite em Carpinteria no condado de Santa Bárbara, pois ainda tínhamos esperança de conseguir surfar Rincon. Começamos então a fazer o caminho de volta para o sul da Califórnia.

Antes de deixarmos San Francisco fizemos ainda uma parada em Baker Beach que é considerada uma das praias mais bonitas da cidade, com uma vista privilegiada da Golden Gate. Um pouco mais adiante, outra parada em Lands End e por fim, um pit-stop final em Ocean Beach.

Backer Beach - San Francisco
Backer Beach – San Francisco
Backer Beach - San Francisco
Backer Beach – San Francisco
Lands End - San Francisco
Lands End – San Francisco
Lands End - San Francisco
Lands End – San Francisco

A praia de Ocean Beach fica do lado oeste da cidade, no fim do Golden Gate Park. Foi aqui que rolou o Rip Curl Pro Search do WCT (Circuito Mundial de Surf) de 2011, e onde Kelly Slater conquistou o seu 11º título mundial.

Ocean beach - San Francisco
Ocean beach – San Francisco

Neste vídeo abaixo, dá para ver do que se trata o surfe quando entram as bombas geladas em Ocean Beach:

 

Rockaway Beach em Pacífica - Área metropolitana de San Francisco
Rockaway Beach em Pacífica – Área metropolitana de San Francisco

A partir de Ocean Beach, seguimos então dirigindo direto para o sul da Califórnia. Desta vez, voltamos pela US Route 101, a via rápida, ao invés de usarmos a H-1, pois agora o nosso objetivo era chegar o quanto antes em Carpinteria.

Carpinteria fica 20 Km ao sul de Santa Bárbara e a apenas 10 Km ao norte de Rincon. Por isto escolhemos ficar aqui, uma vez que só queríamos um local para passar a noite e estarmos perto de Rincon. Além do que, Santa Bárbara é uma cidade cara pra caramba, e a hospedagem lá é salgada.

Chegamos em Carpinteria já de madrugada e tudo o que desejávamos eram camas confortáveis para poder dormir e descansar. Depois de rodarmos mais de 1500 Km nos últimos dois dias, achamos justo tirar o dia seguinte para dormimos até tarde!

Nosso hotel em Carpinteria
Nosso hotel em Carpinteria
Nosso hotel em Carpinteria
Nosso hotel em Carpinteria

Acordamos já quase ao meio-dia, tomamos café, e para nossa decepção, o flat persistia na região.

Acabamos passando a tarde toda visitando o Camarillo Premium Outlets, na cidade de Camarillo, a cerca  50 Km de Carpinteria.

Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets

O Camarillo Premium Outlets é um dos maiores outlets de toda a California, recheado de lojas bacanas, cujos itens são vendidos por até 70% a menos do valor original, ou seja, uma boa oportunidade para comprar itens de grife a um preço acessível. O outlet é a céu aberto e separado por 3 setores: Fashion Court, Main Court, e The Promenade. Há também uma pequena praça de alimentação. Destaco as lojas da Columbia Sportswear, da North Face, e a da Hurley, nas quais encontramos realmente muitas barbadas.

Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets
Camarillo Premium Outlets

Saímos do outlet já no final de tarde e, para variar, fizemos nossa janta num restaurante Denny’s da região.

Denny's Restaurant
Denny’s Restaurant
Denny's Restaurant - Sopinha Chicken Noodle de entrada
Denny’s Restaurant – Sopinha Chicken Noodle de entrada
Rango do Denny's
Rango do Denny’s

Passamos mais uma noite em Carpinteria e no dia seguinte fomos conhecer Santa Bárbara e em seguida nos mandamos para Los Angeles, onde permanecemos nos próximos 4 dias, até tomarmos nosso voo de volta ao Brasil.

Em breve escrevo sobre estes dias subsequentes da trip…

Aquele abraço!

Anúncios

2 comentários sobre “Califórnia – Mavericks, Santa Cruz, San Francisco e Camarillo Outlets

  1. Olá Tuburón, tudo bem? Tenho um blog chamado http://www.acontecenovale.com, onde dou dicas, falo sobre eventos e curiosiedades que acontecem no Vale do Silício, San Francisco e toda a Bay Area. Acho que seu post ficou ótimo e gostaria de reblogar no meu blog se vc permitir. Acredito que os amantes de arte e surf vão adorar suas dicas. No aguardo. Obrigada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s