Surfe no País Basco – Espanha e França

Dia 28/10 me mandei de Ericeira cedo pela manhã rumo ao norte da Espanha. Atravessei boa parte de Portugal e da Espanha, dirigindo direto quase 1.000 km até a cidade de San Sebastián, que fica a apenas 20km da fronteira com a França, e onde eu pretendia fazer de base para surfar a costa Basca (região nordeste da Espanha e sudoeste da França).

O País Basco, como é conhecida esta área, é uma das regiões mais singulares de todo o mundo, que por milênios foi palco de conflitos e disputas territoriais, e é a terra mãe de uma das culturas mais antigas da humanidade, a cultura Basca. Adicionalmente, esta porção de litoral é um local onde a cultura do surf se faz presente em cada esquina.

País Basco - Engloba área do nordeste da Espanha e sudoeste da França
País Basco – Engloba área do nordeste da Espanha e sudoeste da França
Picos País Basco - Espanha e França
Picos País Basco – Espanha e França

As auto-estradas portuguesas e espanholas são excelentes e, ao contrário do que se pode imaginar, não tem muito movimento, sendo uma viagem muito tranquila e com bonitas paisagens. A parte ruim são os pedágios, que são bem salgados e em grandes quantidades. Desde Ericeira à San Sebastián devo ter gasto algo em torno de € 60 em portagens.

Autoestradas em Portugal
Autoestradas em Portugal
Fronteira Portugal-Espanha
Fronteira Portugal-Espanha

Cheguei em San Sebastián por volta das 9 horas da noite. San Sebastián (ou Donostia em Euskera – a língua Basca) é capital da província de Guipúscoa e, rodeada pela Baía da Concha, junto ao mar da Biscaia, tem cerca de 183 000 habitantes. Uma das mais bonitas cidades da Espanha e território de alguns de seus melhores restaurantes, é frequentemente referida de capital gastronômica da Espanha. A praia de Zurriola, em San Sebastián, possui uma onda que é reputada com uma das melhores e mais consistentes do norte da Espanha.  

Minha ideia era ficar hospedado uns 5 dias em San Sebastián e a partir de lá surfar as praias da região de Euskadi na Espanha, além de Hossegor e Biarritz na França. Desde Ericeira eu havia feito uma reserva na Pensão Aires, que fica no Centro Histórico da cidade, bem próximo à Basílica de Santa Maria. Porém, logo que eu cheguei na cidade eu vi que teria um grande problema para ficar hospedado em San Sebastián: lugar para deixar o carro. O Centro Histórico da cidade é fechado ao acesso de veículos e em todo o arredor é proibido estacionar (as ruas ficam liberadas para estacionamento apenas entre as 20 e 6 hrs, porém somente para veículos com selo de residente da área). Mesmo em locais mais afastados, onde é permitido o estacionamento, ainda assim era necessário pagar o parquímetro, que não era nada barato. Nem mesmo o dono da Pensão soube me dar uma solução para a questão.

Como já eram cerca de 10 da noite, e eu estava completamente quebrado após dirigir o dia todo, resolvi carregar minhas coisas para a pensão, dormir lá aquela noite e deixar o carro estacionado no estacionamento subterrâneo do centro da cidade, para no dia seguinte então decidir o que fazer.

Ao acordar na manhã seguinte, saí para dar um role por San Sebastián e verificar as condições de surfe em Zurriola. Dei uma passeada no centro histórico e ao redor do Rio Urumea, que divide a cidade. O mar estava muito forte neste dia, entrando ondas até mesmo no curso do rio.

San Sebastián - Igraja de Santa Maria
San Sebastián – Igraja de Santa Maria
San Sebastián - Igraja de San Vicente
San Sebastián – Igraja de San Vicente
San Sebastián
San Sebastián
San Sebastián - Teatro Victoria Eugenia
San Sebastián – Teatro Victoria Eugenia
San Sebastián
San Sebastián
San Sebastián
San Sebastián
San Sebastián
San Sebastián
San Sebastián
San Sebastián
San Sebastián
San Sebastián

Em Zurriola o mar estava completamente storm, sem condições de surfe.

San Sebastián - Praia Zurriola
San Sebastián – Praia Zurriola

Desta forma, decidi “levantar acampamento” e me mandar de San Sebastián para a França. Carreguei minhas coisas de volta para o carro, paguei o estacionamento (gastei € 25 para deixar o carro das 23 hrs até às 11 da manhã!) e segui então direto para Hossegor na França, que fica a cerca de 60 km da fronteira com a Espanha.

A cidade de Hossegor é reconhecida como um um dos mais importantes locais para a prática de surfe da Europa, com uma série de praias de classe mundial como La Gravière e La Nord, além de ser vizinha de outros ótimos beach breaks, como Capbreton e Seignosse. É famosa também pela agitada vida noturna no verão, concentrada na Praia Central (Plage Centrale), e por receber anualmente, em setembro, o campeonato QuikSilver Pro France, que é uma das etapas do campeonato mundial de surfe.

Mapa da região de Hossegor
Mapa da região de Hossegor
Hossegor
Hossegor
Hossegor
Hossegor
Hossegor
Hossegor

Chegando em Hossegor, passei pelo lago, depois pelo canal da cidade, chegando até La Gravière, praia onde ocorre a etapa francesa do mundial de surfe. La Gravière é um beach break de mar aberto e para minha tristeza, neste dia o mar estava bem desajeitado, mexido e com muito vento.

Lago de Hossegor
Lago de Hossegor
Lago de Hossegor
Lago de Hossegor
Canal de Hossegor
Canal de Hossegor
Canal de Hossegor
Canal de Hossegor
Hossegor
Hossegor
Hossegor - La Gravière
Hossegor – La Gravière
Hossegor - La Gravière
Hossegor – La Gravière
Hossegor - La Gravière
Hossegor – La Gravière
Hossegor - La Gravière
Hossegor – La Gravière
Hossegor - La Gravière
Hossegor – La Gravière

A onda de Hossegor costuma funcionar em todas as marés, mas geralmente com a maré média a onda fica melhor. A temporada das ondas maiores neste local vai entre os meses de outubro até maio e é um dos mais poderosos e conhecidos beach breaks do planeta. Os pesados canudos costumam funcionar tanto para a direita e para a esquerda, e exigem, no mínimo, coragem. Não são perfeitos, não rodam sempre no mesmo lugar – mas muitas vezes proporcionam momentos de tubos largos e inesquecíveis.

WaveHouse - Hossegor
WaveHouse – Hossegor
Hossegor
Hossegor
Hossegor
Hossegor

Como neste dia a onda de Hossegor não estava boa, resolvi retornar para mais próximo da fronteira França-Espanha, onde encontra-se a cidade de Biarritz, e tentar a sorte por lá. Biarritz é descrita como o berço do surfe europeu. Suas praias costumam oferecer perfeitas condições para todos os níveis de surfe, além de ser famosa pelos seus festivais de verão e outros eventos que acontecem quase que diariamente durante esta estação. Biarritz é uma cidade vibrante e cosmopolita, com, para além de suas magníficas praias, campos de golfe e numerosas instalações desportivas.

Plano de Biarritz
Plano de Biarritz
Biarritz
Biarritz
Praia Grande e Praia Miramar - Biarritz
Praia Grande e Praia Miramar – Biarritz

A herança Basca desta zona é forte e faz-se presente principalmente nos menus dos restaurantes e na arquitetura tradicional das casas. Foi esta arquitetura que deslumbrou Victor Hugo que, em 1843, descobriu a cidade e vislumbrou que um dia, esta, viria a ser uma cidade turística! Não é que ele estava certo?

Biarritz
Biarritz
Biarritz
Biarritz
Biarritz
Biarritz

Napoleão colocou Biarritz no mapa, quando em 1855, construiu para sua esposa, Eugénia de Montijo, uma residência de férias voltada para o mar. Aliás, o casal elegeu esta zona como o seu destino de férias durante a Revolução Francesa, fazendo do local um reduto relativamente calmo para uma época de batalhas. Esta bela residência tornou-se um hotel, em 1893, e, ainda hoje, o Hotel do Palácio emana uma áurea Imperial.

Quando, em 1957, Peter Viertel, argumentista de Hollywood e a sua esposa, Debora Kerr, chegaram a Biarritz para a rodar um filme, levando consigo as suas pranchas de surf, trazidas do Havaí, nunca imaginaram que esse gesto daria um novo sentido para a cidade. Uma nova cultura floresceu. A cidade passou a cultivar uma cultura forte de surf e hoje em dia é conhecida mundialmente pelas competições de surf que hospeda anualmente, incluindo o campeonato Quiksilver/Roxy Jam.

As ondas em Biarritz também não estavam lá essas coisas neste dia, mas decidi fazer uma sessão de surfe em Cote des Basques, na parceria com um neozelandês que também estava de passagem por lá. Surfamos por cerca de uma hora, não mais do que isso, porque o mar estava realmente bem mexido.

Praia Cote Des Basques - Biarritz
Praia Cote Des Basques – Biarritz

Já ia se encaminhado para o final de tarde e eu estava meio sem rumo, sem saber onde ir para dormir à noite e se valia a pena ficar mais alguns dias surfando na França. Parei então em um restaurante para comer algo e obter um acesso wi-fi à web, a fim de verificar as condições de surfe para os próximos dias na costa basca. Abri alguns dos principais sites com as previsões da Europa e os informes davam conta que continuaria ruim na França nos dias seguintes, ao mesmo tempo em que reportavam a entrada do segundo grande swell na Europa em menos de uma semana e as excelentes condições em Mundaka, na Espanha. Nem pensei duas vezes. Decidi apenas finalizar a refeição e me mandar direto para Mundaka surfar a lendária onda!

Mais um grande swell na Europa
Mais um grande swell na Europa
Swell na Europa
Swell na Europa

Levei cerca de 1 hora e 45 min de Biarritz até Mundaka e cheguei no cair da noite, não há tempo de surfar, mas ainda pude presenciar alguns surfistas locais pegar algumas séries impressionantes, com esquerdas grandes e super longas, já praticamente no escuro!

Mundaka bombando!!
Mundaka bombando!!

Me instalei no Hotel Mundaka, comi umas tapas em um bar ao lado do portinho e logo fui dormir, sonhando com aquelas ondas e imaginado poder surfa-las na manhã seguinte.

Portinho de Mundaka
Portinho de Mundaka
Mundaka
Mundaka

Dia 30/10 amanheceu ensolarado e com Mundaka quebrando clássico. Quando as águas do Rio de Mundaka por fim encontram as águas do mar na Baía de Biscay, a perda de ímpeto da corrente do rio faz com que os sedimentos de vinham sendo carregados desde o alto das montanhas sejam depositados na sua desembocadura. A conjunção da corrente marítma com a do rio ajuda então a criar um longo banco de areia perfeitamente angulado para produzir esquerdas rápidas e tubulares, quando a baía é alcançadas por grandes swells de direção norte ou nordeste. Estes fatores conspiram para gerar esta onda que é famosa em todo o mundo. Embora Mundaka seja, de fato, um beach break, a onda é muito potente e quebra como se fosse em um reef raso, portanto, recomendada apenas para surfistas experientes.

La Ola de Mundaka
La Ola de Mundaka

Neste local, costumava ocorrer anualmente uma etapa do campeonato mundial de surfe, o Billabong Pro Mundaka. Porém, devido ao fato de não quebrar constantemente (apesar de perfeita e ela quebra apenas em raros dias de grandes ondulações na direção correta), a competição deixou de ser realizada no local após o ano de 2009.

Por isso mesmo, tomei um cafezão e logo fui dar uma queda para aproveitar a chance que Deus estava me dando de surfar esta onda magnífica! O acesso ao line-up de Mundaka se dá pelo porto da cidade. A partir dali, rema-se com a ajuda da corrente do rio, que acaba por largar o surfista no outside. Este canal é mantido praticamente sempre aberto, com exceção dos big swells, mas mesmo quando não está tão grande, tem que abrir o olho com as séries que vem de fora.

Surfei por cerca de 3 horas e peguei ondas alucinantes! Só por este banho já valeria toda a trip na Europa! A onda é muito extensa e a volta para o pico é tranquila, ajudada pela corrente do rio.

Surfing Mundaka
Surfing Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
O surfe neste dia em Mundaka já valeu toda a viajem!
O surfe neste dia em Mundaka já valeu toda a viajem!
Panorâmica de Mundaka
Panorâmica de Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka

Almocei e pela tarde, fui até Bakio, outro bech break famoso da região, dar um banho lá também. Bakio está a poucos minutos de Mundaka e estavam quebrando ondas de ótima qualidade lá também. Por ser uma praia de cidade, Bakio tem uma certa crowd e costuma rolar algum localismo, mas, particulamente, eu não tive problema nenhum aqui. Bakio sempre foi um local alternativo para o Mundaka Pro, e na maioria das vezes que não havia swell para realizer a competição em Mundaka, os pros acabaram competindo aqui nesta praia.

É uma boa praia para surfistas de todas as habilidades e possui ótima infra-estrutura, contanto com estacionamento e também chuveiros na beira do mar.

Bakio
Bakio
Bakio
Bakio
Bakio
Bakio
Bakio
Bakio
Bakio
Bakio
Bakio
Bakio
Bakio
Bakio

Voltei então para Mundaka e, ao anoitecer, comi mais algumas tapas e fui dormir, pois havia previsão de boas ondas ainda para o dia seguinte em Mundaka.

Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
Baía de Mundaka
Baía de Mundaka
Entrada do paraíso - Mundaka
Entrada do paraíso – Mundaka
Capela de Santa Catalina - Mundaka
Capela de Santa Catalina – Mundaka
Porto de Mundaka
Porto de Mundaka

No dia 31/10, acordei cedinho e dei mais um banho sensacional em Mundaka. Estava um pouco menor que o dia anterior, mas mesmo assim, de gala! Tentei desfrutar ao máximo a onda neste dia, pois a previsão era, para no dia seguinte, baixar bastante e deveria ficar sem ondas em Mundaka, uma vez que a onda quebra dentro de uma baía muito protegida.

Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mais um dia excelente em Mundaka
Mais um dia excelente em Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka
Mundaka

Para este dia eu já havia combinado de visitar à noite um casal de amigos que vive em Bilbao, a Angélica e o Gustavo. Combinamos de fazer uma janta e iria passar esta noite na casa deles. Assim, pela tarde eu fiz o check-out do hotel em Mundaka e fui até Sopelana, que fica ao lado de Bilbao e onde também tem boas ondas. Sopelana é outro beach break, porém em algumas partes da praia há reefs de formação vulcânica, proporcionando algumas ondas de muito boa qualidade. Já serviu também, em algumas oportunidades, como pico alternativo ao Mundaka Pro. Foi neste local, inclusive, que o surfista brasileiro Adriano de Souza obteve a sua primeira vitória na elite World Tour, no ano de 2009.

Fiz uma boa sessão de surfe, curti um belo pôr-do-sol em Sopelana, e depois me mandei para Bilbao.

Bermeo
Bermeo
Sopelana
Sopelana
Sopelana
Sopelana
Sopelana
Sopelana
Sopelana
Sopelana
Sopelana
Sopelana
Sopelana
Sopelana
La Salvaje
La Salvaje – Sopelana
La Salvaje
La Salvaje – Sopelana
La Salvaje
La Salvaje – Sopelana
Por-do-Sol no País Basco
Por-do-Sol no País Basco

Chegando em Bilbao, foi uma imensa alegria rever meus amigos e aproveitei para brincar muuuito com as suas filhotas, a Verônica e a Leire, que são uns amores! Jantamos e conversamos até tarde para botar os papos em dia antes de dormir.

Visita à Angélica em Bilbao
Visita à Angélica em Bilbao
Com Verônica e Leire
Com Verônica e Leire
Gandeeeee
Gandeeeee
Aloha
Aloha
Verô, Andrei e Leire
Verô, Andrei e Leire
Iriiiii
Iriiiii
Princesas!
Princesas!

Dia 01/11 tomamos um café juntos em Bilbao e, como as previsões apontavam para ondulações em declínio na Espanha/França, decidi começar o retorno para Portugal naquele dia mesmo.

Alegria imensa em revê-los - Com Angelica, Gustavo e as meninas - em Bilbao
Alegria imensa em revê-los – Com Angelica, Gustavo e as meninas – em Bilbao
¿ Vamos a jugar ?!
¿ Vamos a jugar ?!
Vero treinando!
Vero treinando!
Que estilo!
Que estilo!
O único medo dela são os tiburones !!
O único medo dela são os tiburones !!
Guapa!
Guapa!
Desenho que a Vero me regalou!
Desenho que a Vero me regalou!

Dirigi então de Bilbao direto até Salamanca, onde fiz um stop para conhecer a histórica cidade espanhola.

No caminho de volta à Portugal, quase em Salamanca
No caminho de volta à Portugal, quase em Salamanca

Salamanca é uma das cidades espanholas mais ricas em monumentos da Idade Média, do Renascimento e das épocas clássica e barroca. Destacam-se as catedrais velha e nova, o Palácio da Salina, o Palácio de Anaya, o Palácio de Monterrey, a Casa das Conchas, o Convento das Senhoras (Convento de las Dueñas) e a Torre do Cravo (Torre del Clavero). O Museu Diocesano, o Museu Catedralício, o Museu Universitário e o Museu das Senhoras são outras referências culturais da cidade. A atual vida cotidiana de Salamanca centra-se na Praça Maior (Plaza Mayor). Essa praça, edificada entre 1729 e 1755, é o centro e o principal símbolo da cidade.

Salamanca - Plaza Mayor
Salamanca – Plaza Mayor
Salamanca - Plaza Mayor
Salamanca – Plaza Mayor
Salamanca - Plaza Mayor
Salamanca – Plaza Mayor
Catedral de Salamanca
Catedral de Salamanca
Salamanca - Catedral
Salamanca – Catedral

O centro histórico da cidade é todo construído com as pedras amareladas (arenito) extraídas das montanhas nos arredores da cidade, o que dá a impressão que as catedrais, conventos e palácios são cenário de uma foto em “sépia”.

Ruas de Salamanca - O centro histórico da cidade parece cenário de uma foto em "sépia".
Ruas de Salamanca – O centro histórico da cidade parece cenário de uma foto em “sépia”.

A Universidade de Salamanca é a mais antiga da Espanha e uma das mais antigas do Mundo. Aqui se discutiu a viabilidade do projeto de Cristóvão Colombo e as consequências que adviriam da veracidade das suas afirmações. Uma vez descoberta América, nela se discutiu sobre o direito dos indígenas ameríndios a serem reconhecidos com plenitude de direitos pessoais, algo revolucionário para a época.

Universidade de Salamanca e a Casa das Conchas
Universidade de Salamanca e a Casa das Conchas

A cidade alberga uma grande comunidade estudantil, sendo que cerca de 30% de sua população é formada por estudantes, fato que dota-a de uma rica vida noturna, com animação pela noite dentro.

Salamanca foi escolhida para Capital Europeia da Cultura em 2002, sendo o seu centro histórico Património da Humanidade desde 1988. A cidade tem a fama de ser o lugar onde se fala o castelhano mais puro da Espanha.

Salamanca - Palácio de Monterrey
Salamanca – Palácio de Monterrey
Salamanca
Salamanca
Salamanca - Palácio de Monterrey
Salamanca – Palácio de Monterrey

De Salamanca segui para Portugal, rumo à cidade do Porto, onde pretendia fazer uma visita rápida para conhecer as principais atrações da cidade e logo seguir para surfar em Figueira da Foz. Acabei por dormir esta noite na estrada mesmo, dentro do carro, em uma das estações de serviço que existem a cada 20 Km nas auto estradas Portuguesas- Espanholas, já a cerca de uma hora da cidade do Porto.

Em breve, escrevo relato acerca destes dias em Portugal.

Aquele abraço!

Dicas de hospedagem na Costa Basca

BIARRITZ:

-> http://www.surfhostelbiarritz.com/
-> http://www.hifrance.org/auberge-de-jeunesse/biarritz.html

HOSSEGOR:

-> http://www.koala-surf.com/bookings.html
-> http://www.naturalsurflodge.com/
-> http://lesfougeres.e-monsite.com/pages/hotel-les-fougeres-hotel-hossegor-tarifa.html
-> http://www.hossegorsurfhostel.com/our-prices.aspx

MUNDAKA:

-> http://www.hotelmundaka.com/en/ofertas/tarifas
-> http://www.mundakahostel.com/
-> http://mundakahotelkurutziaga.com/reservas.htm
-> http://www.hotelelpuerto.com/www/alojamiento.php
-> http://www.hotelgametxo.com/es/habitaciones
-> http://www.hoteltxaraka.com/tarifas.asp
-> http://www.ibaigune.com/tarifas

SAN SEBASTIÁN:

-> http://urbanhousesansebastian.com/
-> Albergue Juvenil Ondarreta
-> http://www.donostiahostel.com/
-> http://www.pensionloinaz.com/
-> http://www.hostalbahia.com/
-> http://www.pensionbikain.com/
-> http://www.pensionlaperla.com/
-> http://www.pensionjoakina.com/
-> http://www.abpensiones.es/tarifas/
-> http://www.pensionaries.com/
-> http://www.hospedajepensionirune.com/

Anúncios

6 comentários sobre “Surfe no País Basco – Espanha e França

  1. Caro Andrei, vou fazer uma surf trip com minha mulher e filha para a França em junho e gostaria de uma dica sua. Onde é melhor para se hospedar lá? Hossegor? Biarritz? Anglet? No tempo que você ficou lá deu para ter essa noção?
    Obrigado e um abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s