Diário do México – Puerto Escondido e Barra De La Cruz

No dia 19 (domingo) acordamos cedo, pegamos um táxi e nos mandamos para o Aeroporto da Cidade do México para voar até Puerto Escondido.

Aeroporto da Cidade do México
Aeroporto da Cidade do México
Embarque para Puerto Escondido
Embarque para Puerto Escondido

Após um voo de cerca de uma hora chegamos à Puerto, a Pipeline mexicana.

Chegando em Puerto Escondido
Chegando em Puerto Escondido
Chegando em Puerto Escondido
Chegando em Puerto Escondido
Aeroporto de Puerto Escondido
Aeroporto de Puerto Escondido
Aeroporto de Puerto Escondido
Aeroporto de Puerto Escondido

Tomamos um táxi e fomos até o hotel Arco-Iris, onde já havíamos feito uma reserva, localizado bem em frente da onda de Zicatela. Almoçamos no restaurante do hotel, curtindo as bombas de Zicatela quebrando na praia em frente. Estava quebrando uma onda cabulosa, um mega caixotão, mas com uma formação ruim. Demos uma caminhada em Zicatela e pegamos um táxi até La Punta de Zicatela.

Puerto Escondido - transfer para o hotel
Puerto Escondido – transfer para o hotel
Puerto Escondido
Puerto Escondido
Puerto Escondido
Puerto Escondido
Puerto Escondido
Puerto Escondido
Hotel Arco-Íris - Puerto Escondido
Hotel Arco-Íris – Puerto Escondido
Zicatela vista do Restaurante de nosso hotel
Zicatela vista do Restaurante de nosso hotel
Puerto Escondido
Puerto Escondido
Puerto Escondido
Puerto Escondido
Puerto Escondido
Puerto Escondido
Puerto Escondido
Puerto Escondido
Puerto Escondido
Puerto Escondido
Bombas de Zicatela - Puerto Escondido
Bombas de Zicatela – Puerto Escondido
Bombas de Zicatela - Puerto Escondido
Bombas de Zicatela – Puerto Escondido
Puerto Escondido
Puerto Escondido
Puerto Escondido
Puerto Escondido
La Punta vista de Zicatela
La Punta vista de Zicatela
No táxi para La Punta - Puerto Escondido
No táxi para La Punta – Puerto Escondido

Chegamos em La Punta e estavam quebrando altas ondas, tão boas que nos fez lembrar de La Herradura, no Peru. Voltamos na hora para o hotel, pegamos as tablas e corremos para La punta para fazermos o surfe. Foi uma sessão sensacional, pegamos muita onda. Inacreditável o que foi o nosso primeiro surfe em solo mexicano. Surfamos até o anoitecer e voltamos amarradões para o nosso hotel. Após relaxarmos um pouco na piscina, batemos um rango, novamente no restaurante do Arco-Íris, e fomos dormir.

La Punta - Puerto Escondido
La Punta – Puerto Escondido
La Punta - Puerto Escondido
La Punta – Puerto Escondido
La Punta - Puerto Escondido
La Punta – Puerto Escondido
La Punta - Puerto Escondido
La Punta – Puerto Escondido
La Punta - Puerto Escondido
La Punta – Puerto Escondido
La Punta - Puerto Escondido
La Punta – Puerto Escondido
La Punta - Puerto Escondido
La Punta – Puerto Escondido
La Punta - Puerto Escondido
La Punta – Puerto Escondido
La Punta - Puerto Escondido
La Punta – Puerto Escondido
La Punta - Puerto Escondido
La Punta – Puerto Escondido
La Punta - Puerto Escondido
La Punta – Puerto Escondido
La Punta - Puerto Escondido
La Punta – Puerto Escondido
La Punta - Puerto Escondido
La Punta – Puerto Escondido
La Punta - Puerto Escondido
La Punta – Puerto Escondido
La Punta - Puerto Escondido
La Punta – Puerto Escondido
La Punta - Puerto Escondido
La Punta – Puerto Escondido
Relaxando na piscina do hotel - Puerto Escondido
Relaxando na piscina do hotel – Puerto Escondido

Acordamos bem cedo na manhã seguinte e fomos para a estação de buses de Puerto Escondido, onde as 7 horas pegamos o ônibus para Huatulco. Chegamos em Huatulco as 9:30, mas o nosso destino na realidade era outro, Barra De La Cruz. Negociamos um táxi e fechamos o transfer até Barra. Após mais uma hora de estrada chegamos ao tão sonhado paraíso de direitas. Barra De La Cruz é um pequeno povoado na região de Oaxaca, que não tem mais do que 600 habitantes. É de longe o local mais roots que já estivemos.

Busum para Huatulco
Busum para Huatulco
Busum para Huatulco
Busum para Huatulco
Barra De La Cruz
Barra De La Cruz
Barra De La Cruz
Barra De La Cruz

Nos hospedamos nas Cabañas de Pepe Castillo, um local de Barra que construiu um surf-camp para acomodar a galera do surfe que começou a aparecer para aproveitar as ótimas ondas do povoado. A hospedagem é em cabanas feitas de madeira, somente água fria no chuveira, sem internet, boa parte do dia sem luz, sem ar-condicionado, ou seja, não é qualquer um que encara. Após nos acomodarmos, fomos conhecer a praia e dar um conféres nas ondas.

Pepe Cabanas - Barra De la Cruz
Pepe Cabanas – Barra De la Cruz
Pepe Cabanas - Barra De la Cruz
Pepe Cabanas – Barra De la Cruz
Pepe Cabanas - Barra De la Cruz
Pepe Cabanas – Barra De la Cruz
Pepe Cabanas - Barra De la Cruz
Pepe Cabanas – Barra De la Cruz
Pepe Cabanas - Barra De la Cruz
Pepe Cabanas – Barra De la Cruz
Pepe Cabanas - Barra De la Cruz
Pepe Cabanas – Barra De la Cruz
Pepe Cabanas - Barra De la Cruz
Pepe Cabanas – Barra De la Cruz
Pepe Cabanas - Barra De la Cruz
Pepe Cabanas – Barra De la Cruz
Pepe Cabanas - Barra De la Cruz
Pepe Cabanas – Barra De la Cruz
A suite do João - Pepe Cabanas - Barra De la Cruz
A suite do João – Pepe Cabanas – Barra De la Cruz

Para acessar a praia de Barra De La Cruz é necessário pagar um “pedágio” de 20 pesos mexicanos por pessoa. Há uma cancela na estrada e uma pessoa fica controlando a entrada e fazendo as cobranças. Após pagarmos a taxa recebemos um recibo, para poder retornar mais vezes no mesmo dia, sem necessitar pagar a taxa novamente. A praia de Barra é muito bonita, com um cantão de pedras, onde quebram as ondas, apenas um restaurante na beira da praia e nada mais. Como era meio-dia, estava com um vento forte, deixando as ondas um pouco desajeitadas, então decidimos retornar para a pousada, almoçar e fazer o surfe mais para o meio da tarde, quando o vento começa a baixar.

Barra De la Cruz
Barra De la Cruz
Ingresso à praia de Barra De la Cruz
Ingresso à praia de Barra De la Cruz
Barra De la Cruz
Barra De la Cruz
Barra De la Cruz
Barra De la Cruz
Pepe Cabanas - Barra De la Cruz
Pepe Cabanas – Barra De la Cruz

Após baixar o rango, retornamos a praia para fazermos o surfe. Já sem o vento do meio dia, o mar estava bem alinhado e com altas ondas! Fizemos a festa até o final do dia, com muitas ondas perfeitas e intermináveis na contabilidade. Chegamos na pousada completamente quebrados, fizemos um ranguinho e logo fomos dormir para surfar cedo no dia seguinte.

La toyotita emprestada pelo Pepe - Barra De la Cruz
La toyotita emprestada pelo Pepe – Barra De la Cruz
Barra De la Cruz
Barra De la Cruz
Barra De la Cruz
Barra De la Cruz
La toyotita - Barra De la Cruz
La toyotita – Barra De la Cruz
Freesurfers em Barra De la Cruz
Freesurfers em Barra De la Cruz
Dormindo de mosquiteiro - Me lembrou a infância em Santo Ângelo - Pepe Cabanas - Barra De la Cruz
Dormindo de mosquiteiro – Me lembrou a infância em Santo Ângelo – Pepe Cabanas – Barra De la Cruz

Nesta época do ano aqui nessa região do México, amanhece cerca das 7 da manhã e tem claridade até quase as 8 horas da noite. O dia é bem longo e dá para aproveitar muito o surfe. A água é muito quente e o sol idem, então usa-se alguma roupa para surfar apenas para proteger-se do sol escaldante, não há problema algum quanto a temperatura da água.

Acordamos dia 21 (terça) as 6:30 da manhã e fomos para a praia com o dia amanhecendo. Pegamos altas ondas a manhã toda. Após o almoço, à tarde, retornamos para fazer mais uma sessão. Novamente, “lavamos a égua” de tanta onda boa que pegamos.

Penca de peixes - Barra De la Cruz
Penca de peixes – Barra De la Cruz
Surfing Barra De la Cruz
Surfing Barra De la Cruz
Surfing Barra De la Cruz
Surfing Barra De la Cruz
Surfing Barra De la Cruz
Surfing Barra De la Cruz
Surfing Barra De la Cruz
Surfing Barra De la Cruz
João remando para pegar uma da série
João remando para pegar uma da série
João em Barra De la Cruz
João em Barra De la Cruz
João em Barra De la Cruz
João em Barra De la Cruz
Surfing Barra De la Cruz
Surfing Barra De la Cruz
Surfing Barra De la Cruz
Surfing Barra De la Cruz
Tiburón em Barra De la Cruz
Tiburón em Barra De la Cruz
Tiburón em Barra De la Cruz
Tiburón em Barra De la Cruz
Tiburón em Barra De la Cruz
Tiburón em Barra De la Cruz
Tiburón em Barra De la Cruz
Tiburón em Barra De la Cruz
João e Tiburón em Barra De la Cruz
João e Tiburón em Barra De la Cruz
João em Barra De la Cruz
João em Barra De la Cruz
João em Barra De la Cruz
João em Barra De la Cruz
Luis Cláudio em Barra De la Cruz
Luis Cláudio em Barra De la Cruz
Luis Cláudio em Barra De la Cruz
Luis Cláudio em Barra De la Cruz

No final da tarde, levantamos acampamento, pegamos um táxi e retornamos para Huatulco, para passarmos esta noite aqui e amanhã pela manhã pegarmos o ônibus até Salina Cruz, onde vamos ficar por 8 dias surfando os picos da região. Até agora, só temos pego ondas sensacionais e a vibe da trip está excelente.

Mandamos mais notícia em breve…

Abração

Anúncios

5 comentários sobre “Diário do México – Puerto Escondido e Barra De La Cruz

  1. Tiburon …. em abril desse ano estive na Indonésia (Bali), fiquei um mês e gastei R$ 10.500 conto, com passagem,hospedagem,umas cervejas e uma prancha que comprei por lá !! porém ano que vem 2016,não pretendo ir de novo pra indo porque só a passagem ta custando quase R$ 8.000 …. quanto você acha que eu gasto no Mex. por um mês ? Sem contar com o preço da passagem …. só hospedagem, alimentação e os guias que pelo visto são indispensáveis …eu não preciso de luxo nenhum, nada de resort e hotéis de luxo … só alguma coisa mais perto das ondas !! e também gostaria de surfar só na região de barra de la cruz e salina cruz, nem penso em Puerto Escondido ….
    Grato pelas dica !!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s